Publicado no Diário da Justiça de 08/06/2018

 

Boletim 2018.000021 - 3 a. VARA FEDERAL:

  

             Lista de Advogados constantes nesse boletim:

ACRISIO NETONIO DE OLIVEIRA SOARES 0004737-30.2008.4.05.8200

ADAIL BYRON PIMENTEL 0009791-69.2011.4.05.8200

ADEILTON HILARIO JUNIOR 0004811-26.2004.4.05.8200

ADELGICIO DE B. CORREIA SOBRINHO 0004421-37.1996.4.05.8200

ADILIA DANIELLA NOBREGA FLOR 0009791-69.2011.4.05.8200

AGOSTINHO ALBERIO FERNANDES DUARTE 0001225-34.2011.4.05.8200

ALBERTO JORGE DA FRANCA PEREIRA 0009791-69.2011.4.05.8200

ALMIRO VIEIRA CARNEIRO 0006727-90.2007.4.05.8200

ANDIR LEAL FREIRE 0002482-51.1998.4.05.8200

ANDRE CASTELO BRANCO PEREIRA DA SILVA 0000186-70.2009.4.05.8200

ANDRE LUIS MACEDO PEREIRA 0009409-76.2011.4.05.8200

ANDRE VIDAL VASCONCELOS SILVA 0008571-75.2007.4.05.8200

ANRAFEL DE MEDEIROS LUSTOSA 0004737-30.2008.4.05.8200

ANTONIO MARIO DE ABREU PINTO 0000582-57.2003.4.05.8200

ARNAUD MAIA DOS SANTOS JUNIOR 0003572-40.2011.4.05.8200

AURELIO HENRIQUE F. DE FIGUEIREDO 0003572-40.2011.4.05.8200

BENEDITO HONORIO DA SILVA 0004811-26.2004.4.05.8200

BRUNO RICELLI ARAÚJO FREIRE 0006628-52.2009.4.05.8200

CAMILA ARAUJO TOSCANO DE MORAES 0006249-43.2011.4.05.8200

CAMILA GUEDES PEREIRA PITANGA SANTOS 0004509-55.2008.4.05.8200

CAMILLA CABRAL CARVALHO 0006727-90.2007.4.05.8200

CANDIDO ARTUR MATOS DE SOUZA 0006122-76.2009.4.05.8200

CARLOS FREDERICO CORDEIRO DOS SANTOS 0000582-57.2003.4.05.8200

CECILIO DA FONSECA V. R. TERCEIRO 0003572-40.2011.4.05.8200

CHARLYS AUGUSTO PINTO DE ALENCAR FREIRE 0009791-69.2011.4.05.8200

CHRISTOPH G. GLASNER 0000582-57.2003.4.05.8200

CLAUDECY TAVARES SOARES 0002259-88.2004.4.05.8200

DANIEL THADEU MOURA DUARTE SANTOS 0009791-69.2011.4.05.8200

DIEGO NUNES MEDEIROS FERREIRA RAMOS 0009409-76.2011.4.05.8200

DOUGLAS BRANDÃO DO NASCIMENTO 0006628-52.2009.4.05.8200

DUCIRAN VAN MARSEN FARENA 0006628-52.2009.4.05.8200

David Mendes Feitosa 0012804-86.2005.4.05.8200

EDNALDO DE LIMA 0002482-51.1998.4.05.8200

EDSON DUARTE COELHO 0003572-40.2011.4.05.8200

EDUARDO HENRIQUE VIDERES DE ALBUQUERQUE 0002038-27.2012.4.05.8200 0007895-25.2010.4.05.8200

EDVAN CARNEIRO DA SILVA 0002298-75.2010.4.05.8200 0004070-68.2013.4.05.8200 0004848-43.2010.4.05.8200

ERICK JOSEPH RABELO CHAGAS 0007895-25.2010.4.05.8200

ERICKSON DANTAS DAS CHAGAS 0007895-25.2010.4.05.8200

ERIKA DE FATIMA SOUZA DURAND 0006727-90.2007.4.05.8200

FABIO FIRMINO CABRAL 0000582-57.2003.4.05.8200

FABIO ROMERO DE SOUZA RANGEL 0002259-88.2004.4.05.8200

FABIO VERDASCA PEREIRA 0004737-30.2008.4.05.8200

FERNANDO DUARTE LIRA 0007895-25.2010.4.05.8200

FILIPE JOSE VILARIM DA CUNHA LIMA 0009791-69.2011.4.05.8200

FLAVIANO SALES CUNHA MEDEIROS 0008651-68.2009.4.05.8200

FRANCISCO DAS CHAGAS NUNES 0002259-88.2004.4.05.8200

FRANCISCO EDWARD AGUIAR NETO 0004089-06.2015.4.05.8200

FRANCISCO MAURICIO R. DE A. SILVA 0000582-57.2003.4.05.8200

GERALDO LEONARDO ABEL 0000186-70.2009.4.05.8200

GILVAN AMORIM NAVARRO FILHO 0008571-75.2007.4.05.8200

GIORDANNO LOUREIRO CAVALCANTI GRILO 0002038-27.2012.4.05.8200

GIOVANNA PAIVA PINHEIRO DE ALBUQUERQUE BEZERRA 0002319-51.2010.4.05.8200

GISCARD MONTEIRO DA SILVA 0004509-55.2008.4.05.8200

GRACIELA GONCALVES PARZIANELLO 0001879-21.2011.4.05.8200

GUILHERME HENRIQUE MARTINS MOREIRA 0004421-37.1996.4.05.8200

GUSTAVO CESAR DE FIGUEIREDO PORTO 0002482-51.1998.4.05.8200

GUSTAVO MAIA RESENDE LUCIO 0003572-40.2011.4.05.8200

HEITOR CABRAL DA SILVA 0006727-90.2007.4.05.8200

HELIO VELOSO CUNHA 0003257-12.2011.4.05.8200

HELOISA BALTAR 0000582-57.2003.4.05.8200

HERATOSTENES SANTOS DE OLIVEIRA 0006122-76.2009.4.05.8200

HEYTOR CAVALCANTE FERREIRA LEITE 0003572-40.2011.4.05.8200 0009791-69.2011.4.05.8200

IBER CAMARA DE OLIVEIRA 0000186-70.2009.4.05.8200

IGOR ACCIOLY PIMENTEL 0009791-69.2011.4.05.8200

INALDO DA COSTA SOUSA 0004421-37.1996.4.05.8200

IRACEMA PINTO DE MEDEIROS 0008651-68.2009.4.05.8200

ISAAC DA COSTA SOUZA FILHO 0004421-37.1996.4.05.8200

IVAMBERTO CARVALHO DE ARAUJO 0004509-55.2008.4.05.8200

IVANA LUDMILLA VILLAR MAIA 0001745-96.2008.4.05.8200

IVO CASTELO BRANCO PEREIRA DA SILVA 0000186-70.2009.4.05.8200

JAIME MARTINS PEREIRA JUNIOR 0002038-27.2012.4.05.8200

JEAN CAMARA DE OLIVEIRA 0000186-70.2009.4.05.8200

JOAO CAMILO PEREIRA 0004037-45.1994.4.05.8200

JOAQUIM J. DE BARROS DIAS FILHO 0000582-57.2003.4.05.8200

JORGE PAIVA DA CUNHA DALIA 0008638-89.1997.4.05.8200

JOSE CAMARA DE OLIVEIRA 0000186-70.2009.4.05.8200

JOSE CARLOS SCORTECCI HILST 0006628-52.2009.4.05.8200

JOSE HAILTON DE OLIVEIRA LISBOA 0001225-34.2011.4.05.8200

JOSE M. MAIA DE FREITAS 0006122-76.2009.4.05.8200

JOSE RAMOS DA SILVA 0002298-75.2010.4.05.8200 0002319-51.2010.4.05.8200 0004070-68.2013.4.05.8200 0004811-26.2004.4.05.8200 0004848-43.2010.4.05.8200 0006526-93.2010.4.05.8200

JOSEANE HELLEN DE MELO FELICIANO 0006727-90.2007.4.05.8200

JOSEMAR LAURIANO PEREIRA 0004089-06.2015.4.05.8200

JOSÉ ALFREDO DE FREITAS 0003572-40.2011.4.05.8200

JOSÉ AUGUSTO DE MACEDO MAIA 0007895-25.2010.4.05.8200

JULIANNA ERIKA PESSOA DE ARAUJO 0004037-45.1994.4.05.8200

JULIO CESAR ESTRUC VERBICARIO DOS SANTOS 0000582-57.2003.4.05.8200

JURANDIR PEREIRA DA SILVA 0000186-70.2009.4.05.8200

KARINA PALOVA VILLAR MAIA 0001745-96.2008.4.05.8200

KEILA CRISTINA BRITO DA SILVA 0000186-70.2009.4.05.8200

LANDOALDO FALCÃO DE SOUSA NETO 0009409-76.2011.4.05.8200

LEOPOLDO MARQUES D'ASSUNÇÃO 0006122-76.2009.4.05.8200

LIDYANE PEREIRA SILVA 0006727-90.2007.4.05.8200

LINDBERG CARNEIRO TELES ARAUJO 0004737-30.2008.4.05.8200

LUIZ CESAR GABRIEL MACEDO 0006122-76.2009.4.05.8200

LUIZ EDUARDO DE ANDRADE HILST 0006628-52.2009.4.05.8200

MAGDIEL JEUS GOMES ARAUJO 0002259-88.2004.4.05.8200

MARCELA DE ARAUJO AIRES 0004509-55.2008.4.05.8200

MARCOS AUGUSTO LYRA FERREIRA CAJU 0002259-88.2004.4.05.8200

MARCOS VINICIUS VIANI GARCIA 0004421-37.1996.4.05.8200

MARIA CAROLINA GUSMÃO DE CARVALHO ROCHA 0002038-27.2012.4.05.8200

MARIA DA GLORIA BESSA ZAVASKI 0001879-21.2011.4.05.8200

MARIA DE FATIMA DE SA FONTES 0008571-75.2007.4.05.8200

MARIA DO CARMO COSTA GONDIM 0009791-69.2011.4.05.8200

MARIA JOSE ARAUJO DE OLIVEIRA 0003572-40.2011.4.05.8200

MARTSUNG FORMIGA CAVALCANTE E RODOVALHO DE ALENCAR 0009791-69.2011.4.05.8200

MARÍLIA GALVÃO TINOCO 0004089-06.2015.4.05.8200

MAX FREDERICO SAEGER GALVAO FILHO 0006249-43.2011.4.05.8200

MAYRENNE TRIGUEIRO PEREIRA 0002038-27.2012.4.05.8200

NARRIMAN XAVIER DA COSTA 0004737-30.2008.4.05.8200

NELSON AZEVEDO TORRES 0004737-30.2008.4.05.8200

NILO LUIS RAMALHO VIEIRA 0003572-40.2011.4.05.8200

OLIVEIRA ADVOGADOS ASSOCIADOS S/C 0001879-21.2011.4.05.8200

PAULO GUEDES PEREIRA 0001225-34.2011.4.05.8200 0004509-55.2008.4.05.8200

PROCURADORIA FEDERAL NO ESTADO DA PARAIBA 0007097-35.2008.4.05.8200 0008651-68.2009.4.05.8200

RAIMUNDO LUCIANO MENEZES JUNIOR 0004037-45.1994.4.05.8200

RENATA DE ALBUQUERQUE LACERDA 0009791-69.2011.4.05.8200

RENATA MARINHO COSTA 0008638-89.1997.4.05.8200

RICARDO DA COSTA E SOUSA 0006249-43.2011.4.05.8200

RICARDO JOSE RAMOS DE CARVALHO 0004421-37.1996.4.05.8200

RIVANA CAVALCANTI VIANA 0000186-70.2009.4.05.8200

ROGERIO MIRANDA DE CAMPOS 0002259-88.2004.4.05.8200

ROGÉRIO CUNHA ESTEVAM 0007097-35.2008.4.05.8200

RONALDO PESSOA DOS SANTOS 0012804-86.2005.4.05.8200

ROSENO DE LIMA SOUSA 0004037-45.1994.4.05.8200

SANCHA MARIA F.C R. ALENCAR 0009791-69.2011.4.05.8200

SEM ADVOGADO 0009409-76.2011.4.05.8200 0009791-69.2011.4.05.8200 0012804-86.2005.4.05.8200

SEM PROCURADOR 0000582-57.2003.4.05.8200 0001745-96.2008.4.05.8200 0001879-21.2011.4.05.8200 0002298-75.2010.4.05.8200 0002319-51.2010.4.05.8200 0003257-12.2011.4.05.8200 0004070-68.2013.4.05.8200 0004737-30.2008.4.05.8200 0004848-43.2010.4.05.8200 0006249-43.2011.4.05.8200 0006526-93.2010.4.05.8200 0006628-52.2009.4.05.8200 0008638-89.1997.4.05.8200 0009791-69.2011.4.05.8200 0012804-86.2005.4.05.8200

SILVANA R. GUERRA BARRETTO 0000582-57.2003.4.05.8200

THYAGO JOSÉ DE SOUZA LIMA 0006628-52.2009.4.05.8200

VALTER DE MELO 0006122-76.2009.4.05.8200

VALTER LÚCIO LELIS FONSECA 0004089-06.2015.4.05.8200

WAGNER MARTINS PEREIRA 0008571-75.2007.4.05.8200

WASHINGTON ROCHA DE AQUINO 0003257-12.2011.4.05.8200

WILLEMBERG DE ANDRADE SOUZA 0002259-88.2004.4.05.8200

YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE 0002298-75.2010.4.05.8200 0002319-51.2010.4.05.8200 0004070-68.2013.4.05.8200 0004811-26.2004.4.05.8200 0004848-43.2010.4.05.8200 0006526-93.2010.4.05.8200

 

Juiz Federal CRISTINA MARIA COSTA GARCEZ

Diretor de Secretaria: RITA DE CASSIA M FERREIRA

   

AÇÃO DE USUCAPIÃO

   

0009791-69.2011.4.05.8200 EDIPO DUARTE FREIRE E OUTROS (Adv. SANCHA MARIA F.C R. ALENCAR, MARTSUNG FORMIGA CAVALCANTE E RODOVALHO DE ALENCAR, FILIPE JOSE VILARIM DA CUNHA LIMA, CHARLYS AUGUSTO PINTO DE ALENCAR FREIRE, MARTSUNG FORMIGA CAVALCANTE E RODOVALHO DE ALENCAR, SANCHA MARIA F.C R. ALENCAR, CHARLYS AUGUSTO PINTO DE ALENCAR FREIRE, RENATA DE ALBUQUERQUE LACERDA, ADILIA DANIELLA NOBREGA FLOR) X CARLOS ANTONIO PEREIRA CRUZ (Adv. SANCHA MARIA F.C R. ALENCAR, MARTSUNG FORMIGA CAVALCANTE E RODOVALHO DE ALENCAR, FILIPE JOSE VILARIM DA CUNHA LIMA, CHARLYS AUGUSTO PINTO DE ALENCAR FREIRE, MARTSUNG FORMIGA CAVALCANTE E RODOVALHO DE ALENCAR, ADILIA DANIELLA NOBREGA FLOR, SANCHA MARIA F.C R. ALENCAR, RENATA DE ALBUQUERQUE LACERDA, CHARLYS AUGUSTO PINTO DE ALENCAR FREIRE) x JOSENILDA PEREIRA CRUZ (Adv. ADAIL BYRON PIMENTEL) x CRISTOFANI COLACO E OUTRO (Adv. ADAIL BYRON PIMENTEL, IGOR ACCIOLY PIMENTEL, IGOR ACCIOLY PIMENTEL) x UNIÃO (Adv. SEM PROCURADOR) x PREFEITURA MUNICIPAL DE CABEDELO (Adv. SEM ADVOGADO) x MARINA JACARE CLUBE (Adv. SEM ADVOGADO) x MARINA SEVNAUTICA JACARE LTDA(BIG TOYS) (Adv. DANIEL THADEU MOURA DUARTE SANTOS, HEYTOR CAVALCANTE FERREIRA LEITE, ALBERTO JORGE DA FRANCA PEREIRA, MARIA DO CARMO COSTA GONDIM)

Verifico que não foi observada a determinação contida no despacho (fl. 491) quanto ao cumprimento do item 10 da decisão (fl. 460). Dessa maneira, remetam-se os autos à Distribuição para as anotações cabíveis na autuação, com a inclusão de todos os habilitandos/cônjuges no rol da presente demanda (fls. 427/444, 471/487 e 495/496), de acordo com os atos judiciais (fls. 459/460 e 491). Após, intimem-se eles1 acerca da resposta da Secretaria do Patrimônio da União - SPU (fls. 467/469) ao ofício expedido por este Juízo (fl. 462), para manifestação no prazo de 05 (cinco) dias. Decorrido o prazo supra, venham-me os autos conclusos. 1 As demais partes foram intimadas. --------------- ------------------------------------------------------------ --------------- ------------------------------------------------------------

   

AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO)

   

0004089-06.2015.4.05.8200 FRANCISCO DE ASSIS NUNES MACHADO (Adv. VALTER LÚCIO LELIS FONSECA, MARÍLIA GALVÃO TINOCO) X FEDERAL DE SEGUROS S/A (Adv. JOSEMAR LAURIANO PEREIRA) x CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF (Adv. FRANCISCO EDWARD AGUIAR NETO)

Em obediência ao art. 203, §4º, do CPC, remetam-se os autos ao Distribuidor para correções cartorárias, incluindo exlcusivamente o advogado JOSEMAR LAURIANO PEREIRA, OAB/RJ 132.101, como advogado da Federal de Seguros S/A ( fls. 119/120) . Em seguida, em obediência ao provimento nº 01, de 25 de março de 2009, da Egrégia Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, artigo 87, item 30, dê-se vista dos autos à promovida supramencionada, pelo prazo de 05 (cinco) dias, e, nada sendo requerido, retornem os autos ao arquivo. João Pessoa, 23 de abril de 2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

0006526-93.2010.4.05.8200 OTACÍLIO MEDEIROS FILHO (Adv. JOSE RAMOS DA SILVA, YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE) X INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS (Adv. SEM PROCURADOR)

Defiro o substabelecimento às fls. 69. Recebo a apelação da parte autora em seus efeitos devolutivo e suspensivo. Intime-se à parte ré para contra-arrazoar o recurso interposto, bem como para tomar conhecimento da sentença proferida às fls. 59-62v. Em seguida, não havendo apelação e com ou sem contra-razões, subam os autos ao eg. TRF/5ª Região, com as cautelas legais. I.

   

EMBARGOS À EXECUÇÃ0

   

0000186-70.2009.4.05.8200 DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM - DNER (Adv. GERALDO LEONARDO ABEL) X MARIA AMUCHASTEGUI GONZALEZ E OUTROS (Adv. JURANDIR PEREIRA DA SILVA, JOSE CAMARA DE OLIVEIRA, IBER CAMARA DE OLIVEIRA, KEILA CRISTINA BRITO DA SILVA, RIVANA CAVALCANTI VIANA, ANDRE CASTELO BRANCO PEREIRA DA SILVA, JEAN CAMARA DE OLIVEIRA, IVO CASTELO BRANCO PEREIRA DA SILVA) x JOSAFÁ DE BARROS COSTA FILHO

Defiro o pedido de desarquivamento e vista dos autos pelo prazo de 15 (quinze) dias. Em seguida, retornem os autos ao arquivo com baixa na distribuição. Publique-se.

   

0001225-34.2011.4.05.8200 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - UFPB (Adv. JOSE HAILTON DE OLIVEIRA LISBOA) X ANDES - SINDICATO NACIONAL DOS DOCENTES DAS INSTITUICOES DE ENSINO SUPERIOR-ADUFPB/CG (Adv. PAULO GUEDES PEREIRA, AGOSTINHO ALBERIO FERNANDES DUARTE) x BEATRIZ SUSANA OVRUSKI DE CEBALLOS E OUTROS

De ordem e em obediência ao provimento nº 01, de 25 de março de 2009, da Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, artigo 87, item 05, abro vista às partes, pelo prazo de 05 (cinco) dias, acerca da informação e cálculos apresentados pela Assessoria Contábil (fls. 737/764).

   

EXECUÇÃO/CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

   

0004037-45.1994.4.05.8200 LUZIA LUIS DA SILVA E OUTROS (Adv. JULIANNA ERIKA PESSOA DE ARAUJO, JOAO CAMILO PEREIRA, ROSENO DE LIMA SOUSA) x SEVERINA FRANCELINA DA CONCEICAO X INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS (Adv. RAIMUNDO LUCIANO MENEZES JUNIOR)

Os presentes autos retornaram do arquivo para fins de apreciar a petição acostada às fls. 136/137. LUZIA LUIS DA SILVA e MARIANO LEANDRO DA SILVA vêm requerer que seja reexpedida a requisição de pagamento nº 2007.82.00.003.000342 (2008.05.00.005026-0) (fls. 125 e 137), nos termos do art. 3º da Lei nº 13.463/2017, tendo em vista o cancelamento da referida requisição em 16/11/2017, pelo fato de não ter sido efetuado o saque até aquela data. De acordo com a informação constante do extrato de movimentação das contas judiciais da CAIXA ECONOMICA FEDERAL em anexo, extrai-se que: Na conta nº 1421.005.90369779-6, referente à exequente LUZIA LUIS DA SILVA o valor depositado em 03/03/2008, foi de R$1.159,31 (um mil, cento e cinquenta e nove reais e trinta e um centavos), o qual foi cancelado com base no art. 2º Lei 13.463/2017, sendo devolvido ao Tesouro Nacional o valor de R$2.271,04 (dois mil, duzentos e setenta e um reais e quatro centavos), no dia 25/08/2017. Da mesma forma, na conta nº 1421.005.90369780-0, referente ao exequente MARIANO LEANDRO DA SILVA o valor depositado em 03/03/2008, foi de R$1.159,31 (um mil, cento e cinquenta e nove reais e trinta e um centavos), o qual foi cancelado com base no art. 2º Lei 13.463/2017, sendo devolvido ao Tesouro Nacional, também, o valor de R$2.271,04 (dois mil, duzentos e setenta e um reais e quatro centavos), no dia 25/08/2017. Segundo o disposto no art. 3º da Lei 13.463, cancelado o precatório ou a RPV, poderá ser expedido novo ofício requisitório, a requerimento do credor. Isso posto, defiro o pedido formulado às fls. 136/137 e determino a expedição de requisição de pagamento em favor dos exequentes LUZIA LUIS DA SILVA e MARIANO LEANDRO DA SILVA. Quando da expedição da requisição de pagamento, deverá ser considerado o valor devolvido e a data-base será a data da respectiva devolução, devendo, ainda, ser observado que não haverá incidência de juros, tendo em vista que a União não deu causa à transferência dos valores depositados para a Conta Única do Tesouro Nacional, porquanto realizada observando-se os termos da Lei nº 13.463/2017. Expedido o requisitório, dê-se vista às partes, ocasião em que também serão intimadas acerca deste ato judicial. Decorrido o prazo e sem manifestação contrária, encaminhe-se a referida Requisição ao TRF5ª Região e aguarde-se a liquidação do Requisitório.

   

EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

   

0002259-88.2004.4.05.8200 CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF (Adv. FABIO ROMERO DE SOUZA RANGEL, FRANCISCO DAS CHAGAS NUNES, MAGDIEL JEUS GOMES ARAUJO) X ILIANA DANIELLE LIMA COLLAÇO E OUTRO (Adv. CLAUDECY TAVARES SOARES, ROGERIO MIRANDA DE CAMPOS, WILLEMBERG DE ANDRADE SOUZA, MARCOS AUGUSTO LYRA FERREIRA CAJU)

Intime-se a CAIXA para que requeira o que entender pertinente ao prosseguimento da execução, no prazo de 30 (trinta) dias. Nada requerido, suspenda-se a execução pelo prazo de 1 (um) ano, conforme inciso II e §1º do art. 921 do Código de Processo Civil. Decorrido o prazo de suspensão, dê-se baixa e promova-se o arquivamento previsto no §2º do art.921 do Código de Processo Civil.

   

EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

   

0000582-57.2003.4.05.8200 INTERCEMENT BRASIL S/A (Adv. FRANCISCO MAURICIO R. DE A. SILVA, SILVANA R. GUERRA BARRETTO, CARLOS FREDERICO CORDEIRO DOS SANTOS, ANTONIO MARIO DE ABREU PINTO, JOAQUIM J. DE BARROS DIAS FILHO, CHRISTOPH G. GLASNER, HELOISA BALTAR) X ELETROBRAS - CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S.A. (Adv. JULIO CESAR ESTRUC VERBICARIO DOS SANTOS) x UNIAO (FAZENDA NACIONAL) (Adv. SEM PROCURADOR, FABIO FIRMINO CABRAL)

1. Cuida-se de Execução Contra Fazenda Pública movida por INTERCEMENT BRASIL S/A em face da ELETROBRÁS - CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S/A e da FAZENDA NACIONAL. 2. Fixado o valor dos honorários periciais em R$44,640,00, a ser rateado entre a exequente e a Eletrobrás e determinada a realização de depósito em Juízo de 50% daquele valor (fls. 1736/1737), a credora, às fls. 1743/1744, manifestou concordância quanto à quantia fixada, comprovou o depósito equivalente a 50% do valor de sua responsabilidade (R$11.160,00) e informou que efetuará o depósito do valor remanescente após a entrega do laudo pericial. 3. A Eletrobrás, por seu turno, às fls. 1745/1746, apresentou petição nominando-a "Embargos Declaratórios com Efeitos Infringentes", porém, nitidamente com conteúdo incompleto. E, às fls. 1748/1749, juntou guia de depósito judicial no valor de R$11.160,00 referente aos honorários periciais. 4. Conclusos os autos, a exequente contra-arrazoou os aclaratórios, pugnando por sua improcedência (fls. 1751/1754). 5. No ato judicial de fl.1755, foi dada a oportunidade da Eletrobrás anexar o conteúdo completo dos Embargos de Declaração no prazo de 48(quarenta e oito) horas, sob pena de não conhecimento do recurso. 6. A Eletrobrás não se manifestou nos autos, segundo certidão à fl.1758. 7. É o relatório. Decido. 8. A ELETROBRAS, opôs embargos de declaração em face da decisão de fls. 1736/1737, a qual homologou os honorários periciais no valor de R$44.640,00, alegando omissão sobre determinados pontos sobre os quais este Juízo deveria ter se pronunciado. 9. Encontrando-se o referido recurso incompleto, vez que não há exposição dos argumentos que levariam ao acolhimento do mesmo, foi oportunizada a Eletrobrás que juntasse aos autos o conteúdo integral dos citados embargos, sob pena de não conhecimento dos mesmos. 10. A executada não atendeu à determinação judicial, conforme certidão exarada à fl.1758. 11. Sendo assim, não tomo conhecimento dos embargos de declaração opostos pela Eletrobrás. 12. Intime-se a executada desta decisão. 13. Constatado o depósito de 50% do valor dos honorários periciais (fls.1444 e 1749), a Secretaria expeça alvará de levantamento em favor do perito nomeado, bem como entre em contato com ele para recebimento do alvará e a fim de obter do mesmo informação quanto à data para o início da diligência, devendo responder aos quesitos formulados às fls.1588/1591 e 1676/1683 e, em contrapartida, comunicar-lhe que terá o prazo de 20 (vinte) dias para entregar o laudo pericial, a contar do dia marcado para o desenvolvimento da atividade; sobre tudo certificando-se nos autos. 14. Intimem-se as partes sobre a data da perícia designada, cabendo à parte que porventura nomeie assistente técnico a responsabilidade por toda a comunicação de seu assistente até o final da perícia. 15. Apresentado o laudo, intimem-se as partes, salientando que tal comunicação, sendo o caso, dará início, também, ao prazo comum disposto no § único do art. 433 do CPC para os assistentes técnicos oferecerem seus pareceres. Oportunidade em que a INTERCEMENT BRASIL S/A e a ELETROBRÁS deverão efetuar o depósito do valor remanescente dos honorários periciais (R$22.320,00). 16. Não havendo impugnação ao laudo pericial e efetuado o depósito acima referido, a Secretaria providencie o pagamento dos honorários periciais, através da expedição de alvará. 17. Antes de qualquer outro cumprimento, proceda-se à abertura de novo volume. 18. Altere-se o polo ativo desta Execução para fazer constar Intercement Brasil S/A, em substituição à CCB - Cimpor Cimentos do Brasil LTDA, conforme já ordenado às fls. 1483/1483v. 19. Altere-se, também, o polo passivo do feito para fazer constar a Fazenda Nacional em substituição à União, conforme requerido às fls. 1728/1729 e já determinado no despacho de fl.1755. 20.Atente a Secretaria para efetuar o cumprimento desta decisão, de acordo com a realização de cada ato. FORMA DE CUMPRIMENTO a) Abertura de volume; b) Remessa à Distribuição para cumprimento dos itens 18 e 19; c) Publicação; d) Expedição de alvará em favor do perito e intimação deste para os fins determinados no item 13; e) Intimação das partes - item 14; f) Intimar partes sobre laudo e para depositar valor remanescente dos honorários periciais - item 15; g) Não havendo impugnação, pagamento do perito - item 16.

   

0001745-96.2008.4.05.8200 SEVERINO FERREIRA DA SILVA FILHO (Adv. KARINA PALOVA VILLAR MAIA, IVANA LUDMILLA VILLAR MAIA) X SUPERINTENDENTE DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA (Adv. SEM PROCURADOR) x UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - UFPB

Trata-se de execução de julgado proferido na Ação de Execução contra a Fazenda Pública proposta por SEVERINO FERREIRA DA SILVA FILHO em face do SUPERINTENDENTE DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB, objetivando o cumprimento de obrigação de pagar que, de acordo com o Núcleo Executivo de Cálculos e Perícias- NECAP, equivale ao valor total de R$ 76.142,30 (setenta e seis mil, cento e quarenta e dois reais e trinta centavos), atualizado até ago/2016. Intimada, a executada apresentou Impugnação, aduzindo que a parte exequente adotou critério de atualização monetária IPCA-E, de sua inteira discordância, pois permanece em vigor a redação do artigo 1º-F da Lei nº 9.494/97, com redação dada pelo artigo 5º da Lei nº 11.960/09. Alega que as irregularidades apontadas culminam em excesso que onera injustificadamente a Fazenda Pública em R$15.604,92 (quinze mil, seiscentos e quatro reais e noventa e dois centavos), atualizados até ago/2016. Considerando a Impugnação, foi exarado despacho às fls. 348, determinando a expedição de requisitório de pagamento quanto ao montante incontroverso de R$ 60.537,38 (sessenta mil, quinhentos e trinta e sete reais e trinta e oito centavos). O exequente juntou petição alegando discordância parcial dos cálculos do contador judicial, pois os mesmos deixam de atender o que restou assentado no título judicial transitado em julgado, além de que restou equivocado no que tange à exclusão dos cálculos de todas as competências do ano de 2016. Requer ao final que os autos retornem ao contador judicial, de forma a refazer os cálculos, adequando-os as observações acima descritas. Além disso, apresentou manifestação sobre a impugnação à execução manejada pela UFPB, alegando que inexiste excesso apontado pela executada, deixando de atender o que restou assentado no título judicial transitado em julgado. Também defende que não prospera a alegação da executada quanto ao índice de correção monetária que deve ser utilizado, devendo-se aplicar o índice IPCA-E. Ao final, pede total rejeição à impugnação, com a condenação em honorários sucumbenciais. Por fim, com vista, juntou petição concordando com o requisitório do valor incontroverso. Também com vista, a UFPB juntou petição afirmando que não tem nada a opor quanto a expedição do RPV/Precatório, pois trata-se de valor incontroverso e lastreado na análise técnica do NECAP. Remetidos à Assessoria Contábil, este Setor informou que a conta não merece reforma em nenhum dos pontos suscitados pelas partes, sendo devido o valor de R$ 76.142,30 (setenta e seis mil, cento e quarenta e dois reais e trinta centavos), atualizado até ago/2016, sem correções (fl. 366). É o que importa relatar. Passo a decidir. A querela está solucionada. Por força do despacho de fl. 328 de lavra desta Magistrada, a Assessoria Contábil elaborou a conta de fls. 330-335, encontrando como valor devido a SEVERINO FERREIRA DA SILVA FILHO a importância de R$ 76.142,30 (setenta e seis mil, cento e quarenta e dois reais e trinta centavos), atualizado até ago/2016. Mesmo ambas as partes discordando do valor aplicado, não há que prosperar os argumentos, posto que já evidenciados na fl. 366, que a conta oficial não merece reforma. Isto posto, REJEITO A IMPUGNAÇÃO e fixo o valor da execução em R$ 76.142,30 (setenta e seis mil, cento e quarenta e dois reais e trinta centavos), atualizado até ago/2016, quantia apresentada pela Contadoria Judicial fls. 330-335. Condeno apenas a impugnante em honorários advocatícios no percentual de 20% sobre a diferença entre o montante definido nesta decisão e o definido pela impugnante. Intimem-se. João Pessoa, data da validação no sistema

   

0002319-51.2010.4.05.8200 LUIZA ALVES DE PAIVA (Adv. JOSE RAMOS DA SILVA, YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE, GIOVANNA PAIVA PINHEIRO DE ALBUQUERQUE BEZERRA) X UNIAO (MINISTERIO DA FAZENDA) (Adv. SEM PROCURADOR)

5 - Em seguida, remetam-se os presentes autos à Assessoria Contábil para informar o valor da execução à luz do julgado. 6 - Com a informação e cálculos da Assessoria Contábil, intimem-se as partes para se pronunciarem, no prazo de 15 (quinze) dias, oportunidade em que a exequente também deverá se manifestar sobre a impugnação.

   

0003257-12.2011.4.05.8200 AYENE LYRA MORENO (Adv. HELIO VELOSO CUNHA, WASHINGTON ROCHA DE AQUINO) X UNIÃO (Adv. SEM PROCURADOR)

Em obediência ao art. 203, §4º, do CPC, abro vista aos advogado(s) da(s) parte exequente sobre a certidão exarada à fl. 206, que noticia impossibilidade de expedição de requisitório de pagamento do valor incontroverso em face da informação de ausência do número de CPF dos advogados beneficiários. João Pessoa, 28 de maio de 2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

0004070-68.2013.4.05.8200 MARIA NEITE VENCESLAU E OUTROS (Adv. YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE, JOSE RAMOS DA SILVA, EDVAN CARNEIRO DA SILVA) x MARILURDES DA ROCHA SILVA ARAUJO x MARIO EUGENIO TOSCANO LIRA X UNIAO (MINISTERIO DA SAUDE) (Adv. SEM PROCURADOR)

Cuida-se de Cumprimento de Sentença em face do UNIÃO, para execução dos créditos do de cujus MÁRIO EUGÊNIO TOSCANO LIRA. Às fls. 174, consta pedido de habilitação de CERES MARIA MOREIRA DE LEMOS LYRA, viúva e única pensionista do servidor falecido, Mário Eugênio Toscano Lyra, conforme declaração da União às fls. 179; Também, consta à fl. 178 certidão de óbito que informa a existência de 04(quatro) filhos do falecido. Com vista, ás fls. 207, a União não se opõe a habilitação requerida por CERES MARIA MOREIRA DE LEMOS LYRA, como pensionista do servidor falecido, requerendo, apenas, que 4/5 do valor fique reservado aos demais sucessores do falecido, cujos nomes estão mencionados na certidão de fl. 178. Embora sejam os valores relativos a quantias devidas ao falecido servidor quando ainda em vida - o que, em tese, situaria a discussão somente do direito de sucessão - a condição de dependente habilitado à pensão por morte satisfeita pela requerente CERES MARIA MOREIRA DE LEMOS LYRA, faz com que incida regra especial contida na Lei nº 6.858/80 e no Decreto nº 85.845/81, que a regulamentou, senão vejamos: Lei nº 6.858/80 "Art 1º Os valores devidos pelos empregadores aos empregados e os montantes das contas individuais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e do Fundo de Participação PIS-PASEP, não recebidos, em vida pelos respectivos titulares, serão pagos, em quotas iguais, aos dependentes habilitados perante a Previdência Social ou na forma da legislação específica dos servidores civis e militares, e, na sua falta, aos sucessores previstos na lei civil, indicados em alvará judicial, independentemente de inventário ou arrolamento. (GRIFEI) (...) Art 2º O disposto nesta Lei se aplica às restituições relativas ao imposto de renda e outros tributos, recolhidos por pessoa física, e, não existindo outros bens sujeitos a inventário, aos saldos bancários e de contas de cadernetas de poupança e fundos de investimento de valor até 500 (quinhentas) Obrigações Reajustáveis do Tesouro Nacional. Parágrafo único. Na hipótese de inexistirem dependentes sucessores do titular, os valores referidos neste artigo reverterão em favor do Fundo de Previdência e Assistência Social. Decreto nº 85.845/81 Art 1º Os valores discriminados no parágrafo único deste artigo, não recebidos em vida pelos respectivos titulares, serão pagos, em quotas iguais, aos seus dependentes habilitados na forma do artigo 2º. Parágrafo Único. O disposto neste Decreto aplica-se aos seguintes valores: I - quantias devidas a qualquer título pelos empregadores a seus empregados, em decorrência de relação de emprego; II - quaisquer valores devidos, em razão de cargo ou emprego, pela União, Estado, Distrito Federal, Territórios, Municípios e suas autarquias, aos respectivos servidores; (GRIFEI) III - saldos das contas individuais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e do Fundo de Participação PIS/PASEP; IV - restituições relativas ao imposto de renda e demais tributos recolhidos por pessoas físicas; V - saldos de contas bancárias, saldos de cadernetas de poupança e saldos de contas de fundos de investimento, desde que não ultrapassem o valor de 500 (quinhentas) Obrigações Reajustáveis do Tesouro Nacional e não existam, na sucessão, outros bens sujeitos a inventário. Art 2º A condição de dependente habilitado será declarada em documento fornecido pela instituição de Previdência ou se for o caso, pelo órgão encarregado, na forma da legislação própria, do processamento do benefício por morte. Parágrafo Único. Da declaração constarão, obrigatoriamente, o nome completo, a filiação, a data de nascimento de cada um dos interessados e o respectivo grau de parentesco ou relação de dependência com o falecido. Art 5º Na falta de dependentes, farão jus ao recebimento das quotas de que trata o artigo 1º deste decreto os sucessores do titular, previstos na lei civil, indicados em alvará judicial, expedido a requerimento do interessado, independentemente de inventário ou arrolamento." Assim sendo, DEFIRO a habilitação requerida, considerando que a documentação acostada às fls. 174/180, provam o recebimento de pensão vitalícia, unicamente, por CERES MARIA MOREIRA DE LEMOS LYRA, sendo o instituidor da pensão Mário Eugênio Toscano Lyra. Correções cartorárias necessárias. Oficie-se ao banco do Brasil S/A a habilitação deferida. Intimem-se. João Pessoa/PB, ______/_______/2018. FORMA DE CUMPRIMENTO: 1- Correções cartorárias 2-Publicação; 3- Remessa à UNIÃO(AGU); 4- Oficio ao Banco do Brasil S/A.

   

0004421-37.1996.4.05.8200 CONPEL - CIA NORDESTINA DE PAPEL (Adv. GUILHERME HENRIQUE MARTINS MOREIRA, ADELGICIO DE B. CORREIA SOBRINHO, RICARDO JOSE RAMOS DE CARVALHO) x ISAAC DA COSTA SOUZA FILHO E OUTROS (Adv. INALDO DA COSTA SOUSA, ISAAC DA COSTA SOUZA FILHO) X UNIAO (FAZENDA NACIONAL) (Adv. MARCOS VINICIUS VIANI GARCIA)

Cuida-se de execução por título judicial, movida por CONPEL - CIA NORDESTINA DE PAPEL, ISAAC DA COSTA SOUZA FILHO, JOSE CARMELO MARINHO ALVES, INALDO DA COSTA SOUSA em face da UNIAO (FAZENDA NACIONAL), concernente aos honorários sucumbências. É devido honorários sucumbenciais na proporção de 1/5 para cada um dos advogados abaixo enumerados: * 1/5 para o Bel. Guilherme Henrique Martins Moreira, OAB/PE 21.402; * 1/5 para o Bel. Adelgício Barros Correia Sobrinho, OAB/PE 21.837; * 1/5 para o Bel. Isaac da Costa Souza Filho, OAB/PB 2.378; * 1/5 para o Bel. Ricardo José Ramos de Carvalho, OAB/PE 10.834; * 1/5 para os sucessores do Bel. Inaldo da Costa Sousa, OAB/PE 3.748; Intimados, apenas GUILERME HENRIQUE MARTINS MOREIRA e ADELGÍCIO BARROS CORREIA SOBRINHO promoveram a execução dos honorários. Regularmente processado o feito, este Juízo expediu requisitório de pagamento em favor dos dois advogados acima referidos. (fls. 490 e 499). Foi noticiado às fls.510/511, o pagamento do precatório, tendo sido o interesse dos exeqüentes Guilherme Henrique Martins Moreira e Adelgício Barros Correia Sobrinho plenamente satisfeito. A CONPEL, devidamente intimada (fl.422), até a presente data não promoveu a execução do julgado. Do exposto, face integral cumprimento da obrigação, declaro, por sentença, extinta a presente execução em relação à GUILERME HENRIQUE MARTINS MOREIRA e ADELGÍCIO BARROS CORREIA SOBRINHO e o faço com arrimo no art. 924, II, do CPC, para surtir seus jurídicos e legais efeitos. Decorrido o prazo recursal, dê-se baixa e arquivem-se os autos. P.R.I

   

0004509-55.2008.4.05.8200 SINTESPB - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ENSINO SUPERIOR DA PARAIBA E OUTROS (Adv. IVAMBERTO CARVALHO DE ARAUJO, PAULO GUEDES PEREIRA, GISCARD MONTEIRO DA SILVA, MARCELA DE ARAUJO AIRES) x FERNANDO ESCARIAO DA NOBREGA X UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - UFPB (Adv. CAMILA GUEDES PEREIRA PITANGA SANTOS)

Reitere-se a intimação dos habilitandos de Fernando Escarião da Nóbrega para complementarem as certidões já apresentadas às fls. 135/137, desta feita, fornecendo as certidões negativas trabalhista e da Receita Federal, no prazo de 15 (quinze) dias. Decorrendo o prazo acima sem pronunciamento dos habilitandos, retornem o feito ao arquivo após a baixa na distribuição, sendo facultado o seu desarquivamento, em caso dos sucessores do de cujus apresentem as certidões acima mencionadas. Intime-se. Cumpra-se.

   

0004811-26.2004.4.05.8200 MARIA JOSE OLIVEIRA DA SILVA E OUTROS (Adv. JOSE RAMOS DA SILVA, ADEILTON HILARIO JUNIOR, YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE) X UNIÃO (Adv. BENEDITO HONORIO DA SILVA)

Na petição (fls. 278/279), a exequente HILDA LUCAS DE LIMA requer a expedição de nova RPV em seu favor, expondo, para tanto, que o valor requisitado (fl. 360) foi devolvido ao Tesouro Nacional em razão da Lei n.º 13.463/2017. De acordo com a consulta realizada por este Juízo no site do TRF da 5ª Região aos autos do requisitório expedido em favor da referida exequente (Processo n.º 0271523-24.2014.4.05.0000), bem como do resultado de consulta processual apresentado à fl. 279, o valor requisitado foi depositado tendo sido devolvida ao Tesouro Nacional a quantia de R$ 8.020,49, em 30/08/2017. Desse modo, defiro o pedido formulado, para determinar a expedição de nova requisição de pagamento em favor da exequente HILDA LUCAS DE LIMA (CPF 424.556.504-72), dando-se vista às partes, pelo prazo de 05 (cinco) dias. Quando da expedição da requisição de pagamento, deverá ser considerado o valor devolvido e a data-base será a data da respectiva devolução, devendo, ainda, ser observado que não haverá incidência de juros, tendo em vista que a UNIÃO não deu causa à transferência dos valores depositados para a Conta Única do Tesouro Nacional, porquanto realizada observando-se os termos da Lei nº 13.463/2017. Decorrido o prazo, sem manifestação contrária, encaminhe-se a requisição ao TRF da 5ª Região. Em seguida, aguarde-se a liquidação do requisitório, assim como o trânsito em julgado dos Embargos à Execução, consoante a certidão (fl. 275).

   

0006727-90.2007.4.05.8200 MUNICIPIO DE BELEM (Adv. HEITOR CABRAL DA SILVA, ERIKA DE FATIMA SOUZA DURAND, JOSEANE HELLEN DE MELO FELICIANO, LIDYANE PEREIRA SILVA, CAMILLA CABRAL CARVALHO) X UNIÃO (Adv. ALMIRO VIEIRA CARNEIRO)

Cuida-se de Cumprimento de Sentença contra a Fazenda Pública movida pelo MUNICÍPIO DE BELÉM/PB em face da UNIÃO FEDERAL sobrestada aguardando o julgamento definitivo dos Embargos à Execução nº 0003982-64.2012.4.05.8200. Conforme certificado às fls. 484, a UNIÃO interpôs Agravo em Recurso Especial nº AREsp 862796/PB (2016/0030526-0), o qual se encontra pendente de julgamento. A parte exequente (Município de Belém-PB) vem requerer às fls. 368/483, a expedição de precatório da quantia incontroversa de R$ 3.897.355,68 (três milhões oitocentos e noventa mil, trezentos e cinquenta e cinco reais e sessenta e oito centavos), sendo R$3.702.487,90 (três milhões, setecentos e dois mil quatrocentos e oitenta e sete reais e noventa centavos) em favor da municipalidade, e R$194.867,78 (cento e noventa e quatro mil, oitocentos e sessenta e sete reais e setenta e oito centavos) em favor do escritório CABRAL ADVOGADOS, inscrito no CNPJ sob o nº 00.649.545/0001-23, à título de honorários contratuais (conforme Instrumento particular de contrato de prestação de serviços advocatícios acostado às fls. 345/348. Requer, na oportunidade, a habilitação da advogada CAMILLA CABRAL DE CARVALHO - OAB-PB 22875, no entanto, não acostou aos autos o respectivo substabelecimento. Verifica-se que resta pendente a apreciação do substabelecimento às fls. 353/354. DECIDO. A sentença proferida às fls. 200/212 julgou procedente o pedido deduzido à inicial para: a) determinar que a ré - para pagamento de recursos do FUNDEF devidas ao autor - calcule o valor mínimo anual por aluno (VMAA) de acordo com o critério de média nacional, consistente no quociente dos recursos totais nacionais e da matrícula total nacional no ano anterior, acrescida do total nacional estimado das novas matrículas. b) condenar a União a pagar ao município autor as diferenças apuradas, no período de 05 de julho de 2002 até a data da extinção do FUNDEF. Sobre o valor da condenação, incidirá correção monetária, de acordo com os índices recomendados pelo Manual de Orientação de Procedimentos para os Cálculos na Justiça Federal, Igualmente, sobre o valor da condenação deverão incidir juros moratórios, na ordem de 1,0% (um por cento) ao mês, a serem contados a partir da citação válida (Súmula 204 do e. STJ), nos termos do artigo 406 do vigente Código Civil, do artigo 161 do CTN e do Enunciado n.º 20, aprovado por ocasião da 1.º Jornada de Direito Civil promovida pelo CJF. Em face da sucumbência da ré, condeno-a a pagamento de honorários advocatícios no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais). O egrégio TRF 5ª Região negou provimento à apelação do Município de Belém-PB, dando parcial provimento à remessa oficial, apenas para ajustar o percentual dos juros de mora aos termos do art. 1º -F da Lei nº 9.494/97, com redação que lhe foi dada pela Lei nº 11.960/2009, mantido pelos tribunais superiores (fls. 269/270, 282, 317/320, 324). Com o trânsito em julgado, o Município de Belém-PB veio promover a execução da obrigação (fls. 329/332), tendo a UNIÃO opostos Embargos à Execução, recebido no efeito devolutivo e suspensivo. Sentença nos Embargos fixando o valor da execução em R$ 4.878.216,60 (quatro milhões, oitocentos e setenta e oito mil, duzentos e dezesseis reais, sessenta centavos), atualizados até fevereiro/2012, dos quais R$ 4.877.680,72 pertencem à municipalidade e R$ 535,88 ao advogado patrocinador da causa. In casu, verifica-se que todo o montante exigido pelo exequente resulta de direito controvertido, em grau de recurso, cujo recurso, mesmo que desprovido de efeito suspensivo, encontra-se ainda pendente de julgamento. Assim, e conforme se depreende dos recursos interpostos pela UNIÃO, não há que se falar em valores incontroversos, pois persiste a discussão quanto ao valor exigido na execução de sentença, uma vez que a UNIÃO requer que seja afastada a validade da execução promovida pela parte adversa ou, apenas, subsidiariamente, que seja reduzido o valor fixado nos embargos para R$ 3.897.891,56. Isto posto, seja porque a execução não está fundada em decisão transitada em julgado; seja porque do montante exigido não há parcela incontroversa que autorize a expedição de precatório, pois persiste a discussão quanto ao valor exigido na execução de sentença, indefiro o pedido de expedição de requisitório de valor incontroverso, inclusive porque a UNIÃO apenas o admite de forma subsidiária. Quanto à retenção dos honorários contratuais, considerando que seu pleito foi formulado anteriormente à expedição do precatório, conforme dispõe o art. 22, § 4º, da Lei 8.906/94, não há óbice à retenção pretendida. Portanto, defiro a retenção dos honorários contratuais, nos termos do art. 85, §15 do CPC. Nesse sentido, segue a Jurisprudência: PROCESSUAL CIVIL E CONSTITUCIONAL. EMBARGOS À EXECUÇÃO DE SENTENÇA. FUNDEF. HONORÁRIOS CONTRATUAIS. RETENÇÃO REQUERIDA ANTES DA EXPEDIÇÃO DO REQUISITÓRIO. DESTAQUE. POSSIBILIDADE. VERBA HONORÁRIA. MAJORAÇÃO. 1. Apelações interpostas contra sentença que julgou parcialmente procedentes os embargos à execução para determinar que o valor a ser pago via precatório seja vinculado à educação e à valorização dos respectivos profissionais, bem como que a execução prossiga tomando como base o valor proposto pela exequente, dada a concordância da parte executada. Sucumbência recíproca. 2. A extinção do FUNDEF e a criação do FUNDEB não têm o condão de tornar inexigível o título executivo constituído em plena vigência de lei posteriormente revogada, de modo que não há, pois, que se falar em causa modificativa da obrigação. 3. Em se tratando de diferenças alusivas ao FUNDEF, justifica-se a sua vinculação, quando pagas, a finalidades relacionadas à área a que se destina, qual seja, à educação. 4. Incumbe à União apenas proceder ao pagamento dos valores devidos e reconhecidos no título judicial exequendo, restando a possibilidade de, em ação autônoma, ou através do Ministério Público, promover a fiscalização/investigação de possível desvio de finalidade de verba pública da educação, com a responsabilização daqueles que firmaram o contrato em detrimento do Erário (TRF-5ª R., 2ª T., AG 126413/PE, rel. Des. Federal Rubens de Mendonça Canuto (Convocado), DJ 13/09/12, p. 465). 5. Esta eg Terceira Turma vem reconhecendo ser direito do advogado a retenção do percentual de honorários contratuais, se requerida, mediante a juntada do contrato, antes da expedição do requisitório, com arrimo no art. 22, parágrafo 4º, da Lei 8.906/94, mesmo que a verba executada se destine ao Fundo de Manutenção e de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério - FUNDEF. Ressalva do entendimento pessoal do Relator. 6. Honorários sucumbenciais a cargo da parte embargante, fixados em R$ 10.000,00 (dez mil reais), levando-se em conta a expressão econômica discutida no feito (aproximadamente R$ 8.000.000,00), com base no artigo 20, parágrafo 4º, do Código de Processo Civil/73. (vigente à época do ajuizamento da ação) 7. Apelação da União desprovida. Apelo do Município provido para reconhecer o direito à retenção dos honorários contratuais. (AC 00054781720154058300, Desembargador Federal Paulo Machado Cordeiro, TRF5 - Terceira Turma, DJE - Data::17/03/2017 - Página::104.) Defiro a habilitação requerida em nome da advogada CAMILLA CABRAL DE CARVALHO, OAB-PB 22875, concedendo-lhe o prazo de 05(cinco) dias para regularizar sua representação. Procedam-se às anotações cartorárias, inclusive quanto ao substabelecimento acostado às fls. 353/354. Por fim, mantenha-se o feito em sobrestamento, no aguardo do julgamento dos Embargos à execução nº 0003982-64.2012.4.05.8200. FORMA DE CUMPRIMENTO: 1- Anotações cartorárias; 2- Publicação. 3- Sobrestamento.

   

0007097-35.2008.4.05.8200 SINDICATO DOS TRABALHADORES EM SERVICO PUBLICO FEDERAL NO ESTADO DA PARIBA - SINTSERF/PB E OUTROS (Adv. ROGÉRIO CUNHA ESTEVAM) x JOSE LUIZ DA SILVA X DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS - DNOCS (Adv. PROCURADORIA FEDERAL NO ESTADO DA PARAIBA)

Defiro o pedido de habilitação do Bel. Rogério Cunha Estevam - OAB-PB 16.415 para atuar como patrono do sindicato exequente, formulado às fls. 249/250. Proceda a Secretaria às anotações cartorárias para inclusão do referido causídico, dando-se vista dos autos pelo prazo de 10(dez) dias. Mantenham-se os autos no aguardo da liquidação do Precatório nº 2016.82.00.003.000501 - PRC157259-PB- (fls. 247). Publique-se, inclusive o despacho às fls. 248.

   

0008571-75.2007.4.05.8200 FRANCISCO DE ASSIS PERAZZO (Adv. WAGNER MARTINS PEREIRA, ANDRE VIDAL VASCONCELOS SILVA, GILVAN AMORIM NAVARRO FILHO) X INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS (Adv. MARIA DE FATIMA DE SA FONTES)

Cuida-se de processo com sentença de extinção (fls. 349) transitada em julgado (fls. 351) que retornou do arquivo para fins de apreciar a petição acostada às fls. 353, onde o exequente vem requerer que seja expedido novo ofício requisitório para levantamento do valor devido, conservando-se a mesma ordem cronológica do requisitório anterior, nos termos do art. 3º da Lei nº 13.463/2017, tendo em vista o cancelamento da referida requisição pelo fato de não ter sido efetuado o saque até aquela data. Acessei o sítio do Eg. TRF - 5ª Região e constatei que o valor pretendido (R$ 19.639,42, posicionado para 11/2017) refere-se a "Pgto complementar - substituição TR/IPCAe - referente a 2014 - liberação a partir de 13/10/2015, em qualquer agência da instituição financeira onde ocorreu o pagamento em 2014", conforme movimentação processual ocorrida naquele Precatório no dia 30/09/2015, cujo depósito em conta foi realizado em 02/10/2015 (consulta em anexo). Desse modo, considerando não haver nenhum óbice que impeça o levantamento dos valores depositados, defiro o pedido formulado pelo exequente. Expeça-se nova ordem de pagamento do valor complementar, dando-se vista às partes, pelo prazo de 05(cinco) dias, observando-se que, quando da confecção do expediente, deverá ser considerado o valor devolvido e a data-base será a data da respectiva devolução. Deverá, ainda, ser observado que não haverá incidência de juros, tendo em vista que o INSS não deu causa à transferência dos valores depositados para a Conta Única do Tesouro Nacional, porquanto realizada observando-se os termos da Lei nº 13.463/2017. No que atine ao pedido de conservação da mesma ordem cronológica do requisitório anterior, resta-lhe garantido, conforme parágrafo único do art. 3º da Lei nº 13.463/2017, que dispõe que o novo precatório ou a nova RPV conservará a ordem cronológica do requisitório anterior e a remuneração correspondente a todo o período. Decorrido o prazo e sem manifestação contrária, encaminhe-se a referida Requisição ao TRF5ª Região. Por fim, aguarde-se a liquidação.

   

0008651-68.2009.4.05.8200 JOAQUIM AVELINO COUTO E OUTROS (Adv. FLAVIANO SALES CUNHA MEDEIROS, IRACEMA PINTO DE MEDEIROS) X INSTITUTO FEDERAL DE EDUCACAO, CIENCIA E TECNOLOGIA DA PARAIBA - IFPB (Adv. PROCURADORIA FEDERAL NO ESTADO DA PARAIBA)

Cuida-se de Cumprimento de Sentença, movida por JOAQUIM AVELINO COUTO, GILBERTO GOMES FERREIRA, ORLANDI DE OLIVEIRA SILVA, FREDERICO OZANAM DA SILVEIRA JUNIOR, GILVANDRO DE ANDRADE BARRETO, VICENTE FERREIRA DE SOUZA e GUTIERRE ALVES SILVA, em face do CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAIBA- CEFET-PB. Regularmente processado o feito, este Juízo expediu requisitório de pagamento para satisfação do débito. Conforme conforme consta no Sistema de Acompanhamento Processual TEBAS. foi noticiado o pagamento das requisições de pagamento, tendo sido o interesse dos exeqüentes plenamente satisfeito. Do exposto, face integral cumprimento da obrigação, declaro, por sentença, extinta a presente execução e o faço com arrimo no art. 924, II, do CPC, para surtir seus jurídicos e legais efeitos. Intimem-se. Decorrido o prazo recursal, dê-se baixa.

   

CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

   

0002038-27.2012.4.05.8200 MARIA CLAUDETE MANGUEIRA (Adv. GIORDANNO LOUREIRO CAVALCANTI GRILO, MAYRENNE TRIGUEIRO PEREIRA, MARIA CAROLINA GUSMÃO DE CARVALHO ROCHA) X CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF E OUTRO (Adv. JAIME MARTINS PEREIRA JUNIOR, EDUARDO HENRIQUE VIDERES DE ALBUQUERQUE, JAIME MARTINS PEREIRA JUNIOR)

À Seção de Cálculo para informações e elaboração de planilhas, em face da divergência das partes quanto ao cumprimento da obrigação de fazer. Em seguida, intimem-se as partes, no prazo comum, de 15 (quinze) dias. Intimem-se.

   

0003572-40.2011.4.05.8200 VALTAMAR MENDES DE OLIVEIRA E OUTRO (Adv. JOSÉ ALFREDO DE FREITAS, ARNAUD MAIA DOS SANTOS JUNIOR, CECILIO DA FONSECA V. R. TERCEIRO, NILO LUIS RAMALHO VIEIRA, HEYTOR CAVALCANTE FERREIRA LEITE, GUSTAVO MAIA RESENDE LUCIO, ARNAUD MAIA DOS SANTOS JUNIOR, MARIA JOSE ARAUJO DE OLIVEIRA, EDSON DUARTE COELHO) X EMGEA - EMPRESA GESTORA DE ATIVOS (Adv. AURELIO HENRIQUE F. DE FIGUEIREDO) x CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF (Adv. AURELIO HENRIQUE F. DE FIGUEIREDO)

Em obediência ao provimento nº 01, de 25 de março de 2009, da Egrégia Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, artigo 87, item 30, dê-se vista dos autos ao exequente, pelo prazo de 05 (cinco) dias, e, nada sendo requerido, retornem os autos ao arquivo. João Pessoa, 22 de maio de 2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

0004848-43.2010.4.05.8200 ODILON ARAUJO (Adv. YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE, EDVAN CARNEIRO DA SILVA, JOSE RAMOS DA SILVA) X UNIAO (MINISTERIO DA FAZENDA) (Adv. SEM PROCURADOR)

Em obediência ao art. 203, §4º, do CPC, abro vista à parte exequente, pelo prazo de 05 (cinco) dias, sobre os embargos declaratórios opostos pela União e ainda sobre os cálculos elaborados pela contadoria às fls. 293/298, no prazo de 15 (quinze) dias . João Pessoa, 30 de maio de 2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

0006122-76.2009.4.05.8200 MARIA DAS NEVES AQUINO DA SILVA (Adv. VALTER DE MELO, CANDIDO ARTUR MATOS DE SOUZA, LUIZ CESAR GABRIEL MACEDO, HERATOSTENES SANTOS DE OLIVEIRA, LEOPOLDO MARQUES D'ASSUNÇÃO) X INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS (Adv. JOSE M. MAIA DE FREITAS)

Em obediência ao provimento nº 01, de 25 de março de 2009, da Egrégia Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, artigo 87, item 30, dê-se vista dos autos a parte autora, pelo prazo de 05 (cinco) dias, e, nada sendo requerido, retornem os autos ao arquivo. João Pessoa, 22 de maio de 2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

0006249-43.2011.4.05.8200 UNIÃO (Adv. SEM PROCURADOR) X ZENOBIO TOSCANO DE OLIVEIRA (Adv. MAX FREDERICO SAEGER GALVAO FILHO, CAMILA ARAUJO TOSCANO DE MORAES, RICARDO DA COSTA E SOUSA)

Cuida-se de execução de honorários movida pelo Advogado da União em face de Zenóbio Toscao de Oliveira. Intimado para efetuar o pagamento da obrigação por quantia certa e apresentar Impugnação, a parte executada não apresentou qualquer pronunciamento, conforme certidão exarada às fls. 243. Expedido mandado de penhora e avaliação, a diligência restou infrutífera (fls. 296v). Acionado o BACENJUD, houve bloqueio de ativos financeiros (fls. 303/303v). Mais uma vez, o executado silenciou (fls. 306). Feito o comando de transferência do valor excutido para a Caixa PAB JFPB e liberado o valor excedente (fls. 307/307v), o Advogado da União, instado a se pronunciar, vem, às fls. 310, informar que o montante depositado satisfaz seu crédito e requerer a conversão em renda do valor. Isto posto, declaro, por sentença, extinta a presente execução, em face do integral cumprimento da obrigação (art. 924, II, do CPC). P.R.I. A Secretaria diligencie, junto à Caixa PAB JFPB, sobre a conta judicial para onde foi transferido o valor de R$ 3.263,41 (fl. 307) e, com a notícia, oficie-se àquela instituição bancária para proceder à conversão em renda do valor, observando-se os parâmetros delineados às fls. 310/311. Efetuada a transferência, intime-se a exequente para pronunciamento, no prazo de 05 (cinco) dias e, não havendo qualquer novo pedido, dê-se baixa e arquivem-se os autos.

   

0006628-52.2009.4.05.8200 MINISTÉRIO PUBLICO FEDERAL (Adv. DUCIRAN VAN MARSEN FARENA) x INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVEIS - IBAMA (Adv. SEM PROCURADOR) X TIMOTHY EUGENE NORRIS E OUTRO (Adv. JOSE CARLOS SCORTECCI HILST, LUIZ EDUARDO DE ANDRADE HILST) x MUNICIPIO DO CONDE - PREFEITURA MUNICIPAL (Adv. BRUNO RICELLI ARAÚJO FREIRE, THYAGO JOSÉ DE SOUZA LIMA, DOUGLAS BRANDÃO DO NASCIMENTO)

1.A obrigação de fazer contida nos autos encontra-se pendente de execução, pois quando da intimação dos promovidos para fins de cumprimento do julgado, apenas o Município do Conde/PB foi intimado, restando negativas as diligências referentes a Timothy Eugene Norris e Maria Ivanilda dos Santos Norris, conforme certidões exaradas às fls. 995 e 1000/v. 2.O Município do Conde informou que o imóvel a ser domolido encontra-se fechado e guarnecido de bens móveis, fls. 981/983, razão pela qual requer providências para execução da ordem. 3.Considerando a existência de advogados regularmente constituídos pelos promovidos não localizados, intimem-se referidos patronos sobre as decisões proferidas às fls. 972 e 991. Na oportunidade, deverão informar a este Juízo o atual endereço dos seus constituintes, bem como as providências acerca da demolição do bem em questão. Prazo de 10(dez) dias. Expeça-se mandado. 4.Decorrido o prazo fixado no item anterior e não sendo atendida a determinação supra, proceda a Secretaria as diligencias atinentes à pesquisa de endereço dos executados Timothy Eugene Norris e Maria Ivanilda dos Santos Norris, utilizando-se do convênio firmado com o INFOSEG/BACENJUD/INFOJUD/TRE-PB. 5.Apresentado novo endereço (diferente dos já utilizados em diligências negativas), procedam-se as intimações e dê-se vista ao d. MPF. 6.Frustradas todas as tentativas para localização do endereço dos executados, intime-se o Ministério Público Federal para, no prazo de 10 (dez) dias, pronunciar-se acerca dos bens que encontram-se no interior do imóvel, à vista da petição de fls. 981/983. 7.Apresentada resposta, expeça-se edital para intimação de Timothy Eugene Norris e Maria Ivanilda dos Santos Norris, no qual deverá ficar expressamente consignado que o cumprimento do julgado consiste na demolição do imóvel objeto desta demanda, bem como terão os réus o prazo de 90(noventa) dias para retirada dos seus pertences e, caso estes não sejam retirados, qual a destinação dos referidos bens. Cumpra-se.

   

0007895-25.2010.4.05.8200 MARIA DE LOURDES PAIVA ONOFRE (Adv. ERICKSON DANTAS DAS CHAGAS, ERICK JOSEPH RABELO CHAGAS, FERNANDO DUARTE LIRA) X CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF (Adv. EDUARDO HENRIQUE VIDERES DE ALBUQUERQUE) x JOSE AUGUSTO DE ALMEIDA (Adv. JOSÉ AUGUSTO DE MACEDO MAIA)

Intime-se a exequente para, no prazo de 15 (quinze) dias, consolidar o valor total da dívida e para requerer o que entender de direito, tomando medidas concretas e efetivas à satisfação do crédito. Decorrido o prazo concedido à parte exequente sem qualquer manifestação para o efetivo prosseguimento da execução, dê-se baixa e arquivem-se os autos.

   

0008638-89.1997.4.05.8200 EDNA DA CUNHA PAIVA DALIA (Adv. JORGE PAIVA DA CUNHA DALIA, RENATA MARINHO COSTA) x LUISMAR DALIA X UNIÃO (Adv. SEM PROCURADOR) x CHEFE DE ESCRITORIO DE REPRESENTACAO DO MINISTERIO DA SAUDE NA PARAIBA (Adv. SEM PROCURADOR) x SECRETARIO DE RECURSOS HUMANOS DO MARE (Adv. SEM PROCURADOR)

1. Cuida-se de execução de sentença promovida por EDNA DA CUNHA PAIVA DALIA, habilitada e pensionista de LUISMAR DALIA (falecido) em face da UNIÃO FEDERAL. 2. Nos presentes autos foi deferida liminar (outubro/97), mantida na sentença de fls. 79/88 (outubro/98), determinando às autoridades impetradas o restabelecimento da gratificação denominada "bienal judicial", com efeitos financeiros a partir do ajuizamento da ação - 02 de outubro de 1997, tendo ocorrido o trânsito em julgado da referida sentença em 26/05/2017. 3. Às fls. 126/128 foi informado o falecimento do impetrante - óbito em 12 de junho de 2001. 4. Intimada para comprovar o restabelecimento da gratificação do impetrante no período no período de 02/10/1997 (data ajuizamento) até 12/06/2001 (data do óbito), vem a UNIÃO informar que não há mais que se falar em obrigação de fazer, uma vez que, desde 2006, com a edição da Media Provisória nº. 305 de 29/06/2006, os Procuradores Federais passaram a ser remunerados exclusivamente por subsídio fixado em parcela única, vedado o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, prêmio, verba de representação ou outra espécie remuneratória. Juntou fichas financeiras e requereu a extinção da obrigação de fazer (fls.264). 5. A informação da parte executada não mereceu impugnação da exeqüente, quando instada a se pronunciar (fl.266). 6. Às fls.269/295 juntou fichas financeiras do período de janeiro de 1997 a junho de 2001, onde não se verifica a implantação da "gratificação bienal judicial". 7. Por fim, às fls.297/298, a executada junta ofício da Divisão De Gestão do Núcleo Estadual da Paraíba - DIVNE/PB com a informação de que LUISMAR DALIA e sua pensionista, a Sra. EDNA DA CUNHA PAIVA DALIA, não receberam rubrica referente à GRATIFICAÇÃO BIENAL JUDICIAL no período compreendido entre os anos de 1997/2018. 8. Breve relatório. Passo a decidir. 9. Tendo em vista o teor da Media Provisória nº. 305 de 29/06/2006, a qual foi convertida na Lei nº.11.358 de 19 de outubro de 2006, que, segundo o art.1º, caput, III da referida lei, a partir de 1o de julho de 2006, passa a ser remunerado exclusivamente por subsídio, fixado em parcela única, vedado o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outra espécie remuneratória, o titular do cargo da Carreira de Procurador Federal, realmente, não há mais que se falar em obrigação de fazer a ser cumprida. Art. 1o A partir de 1o de julho de 2006 e 1o de agosto de 2006, conforme especificado nos Anexos I, II, III e VI desta Lei, respectivamente, passam a ser remunerados exclusivamente por subsídio, fixado em parcela única, vedado o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outra espécie remuneratória, os titulares dos cargos das seguintes Carreiras: III - Procurador Federal; 10. Sendo assim, declaro prejudicada a obrigação de fazer. 11. Intime-se a parte Exequente para promover a execução de pagar, no prazo de 15 (quinze) dias, apresentando desde logo a memória discriminada de cálculo, nos termos do art. 513, c/c o art. 523 e 524, todos do CPC, observando os critérios e valores apresentados no julgado. 12. Atente a exequente que LUISMAR DALIA possuía cargo de Procurador Federal, portanto, com a criação Media Provisória nº. 305 de 29/06/2006, a qual foi convertida na Lei nº.11.358 de 19 de outubro de 2006, os cálculos da obrigação de pagar deverão se limitar a junho de 2006. 13. Não havendo pronunciamento, dê-se baixa nos autos. 14. Promovida a execução, intime-se a UNIÃO FEDERAL nos termos do art.535 do CPC. Prazo de 30(trinta) dias. 15. Não havendo impugnação à presente execução (art.535, §3º do CPC), certifique-se e expeça-se Requisição de Pagamento, dando-se vista às partes, pelo prazo de 05(cinco) dias. 16.Decorrido o prazo e sem manifestação contrária, encaminhe-se a referida Requisição ao TRF5ª Região e aguarde-se a liquidação do Requisitório. 17. Intimem-se. FORMA DE CUMPRIMENTO: - Publicação, dando ênfase aos itens 10 a 13; - Remessa à AGU.

   

0012804-86.2005.4.05.8200 UNIÃO (Adv. SEM PROCURADOR) X CONSTEPA - CONSTRUÇÕES E PLANEJAMENTO LTDA (Adv. RONALDO PESSOA DOS SANTOS) x GIOVANNI BARBOSA DE MELO E OUTROS (Adv. SEM ADVOGADO, David Mendes Feitosa)

Após homologação de Acordo celebrado entre as partes, conforme decisão deste Juízo (fls. 1290), vem a UNIÃO requerer que seja liberada apenas a constrição que recaiu sobre o veículo marca W/SAVEIRO, cor branca, ano/modelo 2013/2014, placa OGG-7008, permanecendo o bloqueio quanto ao veículo VW/GOL, ano modelo 2013/2014, placa QFF-9279. Defiro o pedido formulado pela UNIÃO. A Direção de Secretaria providencie o desbloqueio do referido veículo. Após, permaneçam os autos suspensos até o término do parcelamento (30 meses).

   

Cumprimento de Sentença Contra a Fazenda Pública

   

0001879-21.2011.4.05.8200 JOSE HELIO GRANDINO (Adv. OLIVEIRA ADVOGADOS ASSOCIADOS S/C, GRACIELA GONCALVES PARZIANELLO, MARIA DA GLORIA BESSA ZAVASKI) X INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS (Adv. SEM PROCURADOR)

Considerando o silêncio da parte exequente quanto ao processamento da execução da obrigação de pagar, arquivem-se os autos com baixa na distribuição, facultando o seu desarquivamento dentro do prazo prescricional. Publique-se. Cumpra-se.

   

0002298-75.2010.4.05.8200 MARIA DE FATIMA FORTUNATO DA SILVA (Adv. YURI PORFIRIO CASTRO DE ALBUQUERQUE, EDVAN CARNEIRO DA SILVA, JOSE RAMOS DA SILVA) X UNIAO (MINISTERIO DA FAZENDA) (Adv. SEM PROCURADOR)

4 - Com a informação e cálculos da Assessoria Contábil, intimem-se as partes para se pronunciarem, no prazo de 15 (quinze) dias, oportunidade em que a exequente também deverá se manifestar sobre a impugnação.

   

0004737-30.2008.4.05.8200 CLINOR - CLINICA DE ORTOPEDIA, TRAUMATOLOGIA E REABILITACAO LTDA (Adv. ACRISIO NETONIO DE OLIVEIRA SOARES, NARRIMAN XAVIER DA COSTA, NELSON AZEVEDO TORRES, ANRAFEL DE MEDEIROS LUSTOSA, FABIO VERDASCA PEREIRA, LINDBERG CARNEIRO TELES ARAUJO) X DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (DRF EM JOÃO PESSOA) ESTADO DA PARAÍBA (Adv. SEM PROCURADOR)

Em obediência à Portaria nº 01/2018-GJF-3ª Vara de 20 de março de 2018, itens 03 e 18, retifique-se a autuação processual em face do substabelecimento sem reserva de poderes (fls. 417) e defiro o pedido de dilação de prazo, por 10 (dez) dias, requerido pelo exequente às fl. 415/416. João Pessoa, 16/05/2018. Luiz Linderman de Queiroz Medeiros Sobrinho Diretor da Secretaria da 3ª Vara, em Exercício

   

0009409-76.2011.4.05.8200 UNIÃO (Adv. SEM ADVOGADO) X CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA - CRO (Adv. LANDOALDO FALCÃO DE SOUSA NETO, ANDRE LUIS MACEDO PEREIRA, DIEGO NUNES MEDEIROS FERREIRA RAMOS)

Em obediência ao art. 203, §4º, do CPC, abro vista à parte executada (por publicação), pelo prazo de 05 (cinco) dias, sobre a RPV expedida nos presentes autos (fls. 294). João Pessoa, 1 de junho de 2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

   

0002482-51.1998.4.05.8200 ASSOCIACAO DOS OFICIAIS DE JUSTICA AVALIADORES FEDERAIS DA PARAIBA (Adv. EDNALDO DE LIMA, ANDIR LEAL FREIRE) X UNIAO(TRT) (Adv. GUSTAVO CESAR DE FIGUEIREDO PORTO)

Em obediência ao provimento nº 001/2009, da Egrégia Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, artigo 87º, item 06, abro vista à parte autora sobre a informação do Banco do Brasil de inexistência de valores uma vez que já foram levantados. Prazo 05 (cinco) dias. Após sem pronunciamento, cumpra-se a parte final do despacho de fls. 1266, remetendo-se os autos para baixa e arquivamento. João Pessoa, 03/05/2018. RITA DE CÁSSIA MONTEIRO FERREIRA Diretora da Secretaria da 3ª Vara

   

 

TOTAL DE SENTENÇA: 3

TOTAL DE INFORMACAO DE SECRETARIA: 2

TOTAL DE ATO ORDINATORIO: 9

TOTAL DE DECISÃO: 6

TOTAL DE DESPACHO: 13

 

Página Inicial | Consulta Simplificada | Consulta Avançada | Versão

Powered by MPS Informática - Todos os direitos reservados. Melhor visualizado em 800 x 600 ou superior.